Mas graças a Deus que nos dá a vitória por
nosso Senhor Jesus Cristo. 1 Coríntios 15:57

As divisões na igreja
Escrito por Pastor Danilo Cassemiro de Campos   
Sex, 29 de Março de 2013 19:30

igreja-dividida1 Coríntios 3.1-9; 1.10-17

 

No final dos anos noventa, pudemos acompanhar pelos meios de telecomunicação, a ascensão do Padre Marcelo Rossi. Com um grande carisma ele chamou atenção de muitas pessoas. Seu  comportamento e a importância que deu à música com ritmos agitados, também são fatores que contribuíram para sua popularidade.

 

Foram feitas caravanas de ônibus, das cidades mais distantes para vê-lo. Mas, justamente com essa popularidade, vem o exagero. Chegaram a dizer que ele é o segundo Jesus!

 

Isso tudo acaba gerou na época uma divisão nas opiniões dentro da própria Igreja Católica, pois, enquanto a popularidade do Padre Marcelo subia, a de outros padres declinavam. Formou-se uma espécie de “partidarismo religioso”. 

 

Agora eu pergunto, será que este tipo divisão é benéfica para a Igreja? Vejamos o que a palavra de Deus nos tem a dizer a esse respeito:

 

1 - Quando a igreja está dividida, perde-se o alvo

 

Rogo-vos, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que faleis todos a mesma coisa e que não haja entre vós divisões; antes, sejais inteiramente unidos, na mesma disposição mental e no mesmo parecer. 1 Coríntios 1:10

 

A palavra religião significa: “religar-se”, no caso religar-se com Deus. Este é o alvo: nos religar a Deus através de Jesus. Mas os membros da Igreja de Corinto estavam perdendo de vista essa finalidade por causa de opiniões meramente humanas. 

 

Por certo alguém gostava mais de Paulo, outro gostava mais de Apolo e assim por diante (12). E assim, as preferências pessoais eram colocadas como primordiais e o verdadeiro alvo colocado de lado. Muitas divisões em igrejas começam exatamente desta forma, por causa do "eu acho" ou "eu gosto assim", por motivos banais.

Não podemos perder o alvo de vista, temos que refletir: estamos querendo agradar a Deus com determinada atitude ou satisfazer o eu?

 


Paulo por sua vez, tinha uma postura clara quanto a isso, quando diz: ".... busco eu agora o favor dos homens, ou o favor de Deus? Ou procuro agradar aos homens? Se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de Cristo”. - Gálatas 1. 10

 

 

2 - Quando a igreja está dividida, surgem contendas

 

Pois a vosso respeito, meus irmãos, fui informado, pelos da casa de Cloe, de que há contendas entre vós - 1 Coríntios 1:11 

 

 

 

Existem discussões que são proveitosas, pois visam um consenso, tem por objetivo um acordo depois de analisados ambos os pontos de vista. Mas não é o que estava acontecendo na igreja de Corinto. A palavra empregada por Paulo no texto, “contenda”, refere-se a disputa, desavença. 
 
Como sabermos, numa disputa ninguém quer sair perdedor. Afinal, quem é que aceitar diminuir seu próprio ego perdendo uma disputa? Uma atitude sensata e cristã seria, não entrar e nem tomar partido em nenhuma disputa.

 

 

Quanto a isso Paulo diz em 2 Timóteo 2.14: “Lembra-lhes estas coisas, conjurando-os diante de Deus que não tenham contendas de palavras, que para nada aproveitam, senão para subverter os ouvintes”. 

 

"Subverter" significa destruir, arruinar os ouvintes, ou seja, não há benefício algum numa contenda.

 

3 - Quando a igreja está dividida, a espiritualidade enfraquece

 

 

Eu, porém, irmãos, não vos pude falar como a espirituais, e sim como a carnais, como a crianças em Cristo. Leite vos dei a beber, não vos dei alimento sólido; porque ainda não podíeis suportá-lo. Nem ainda agora podeis, porque ainda sois carnais. Porquanto, havendo entre vós ciúmes e contendas, não é assim que sois carnais e andais segundo o homem? - 1 Coríntios 3:1-3
 

 

As divisões denunciam claramente a falta de espiritualidade das pessoas. Um crente maduro, que está sempre em desenvolvimento espiritual, não adere a partidarismos, não entra em contendas, pois estas coisas são obras da carne e estão listadas em Gl. 5. 19 - 21: “... andai no Espírito e jamais satisfareis à concupiscência da carne (v.16)”. 

 

Mas o que faria alguém que anda no espírito se fosse chamado para pertencer a um partido dentro da Igreja ou para discutir?

 

Paulo responde esta pergunta em Romanos 12. 18 - “Se for possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens”.

 

E se uma pessoa estiver furiosa conosco, o que fazer? “A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira (Pv. 15.1)”.

 

O homem espiritual conserva essas coisas em seu coração.

 

4 - Quando a igreja está dividida se esquece de que os líderes são apenas instrumentos nas mãos de Deus

 

 

Porque de Deus somos cooperadores; lavoura de Deus, edifício de Deus sois vós - 1 Coríntios 3:9
A Igreja de Corinto estava erroneamente pensando que Paulo ou Apolo tinham êxito na obra de Deus por seus próprios méritos pessoais. Estavam olhando para a capacidade deles.
 

 

 

No caso de Paulo, estamos falando de alguém muito instruído. Foi Aluno de Gamaliel e residiu na cidade de Tarso, que era algo parecido com as cidades universitárias de nossos dias. Contudo Paulo não quis usar este tipo de sabedoria meramente humana, mas sim a sabedoria que vem lá do alto, que vem de Deus.

 

A minha palavra e a minha pregação não consistiram em linguagem persuasiva de sabedoria, mas em demonstração do Espírito e de poder, para que a vossa fé não se apoiasse em sabedoria humana, e sim no poder de Deus -  1 Coríntios 2:4-5 

 

A fé dos Coríntios deveria ser apoiada no poder de Deus e não em méritos humanos. O fato de Paulo tê-los evangelizado e Apolo cuidado, não significaria nada se Deus não tivesse agido com Seu Santo Espírito. É Ele quem convence do pecado, da justiça e do juízo (João 16. 7 – 11).
 
Paulo e Apolo eram apenas instrumentos nas mãos do Senhor para evangelização; receberam essa tarefa conforme Deus concedeu a cada um e não por merecimentos.
 
Não esqueçamos que nossos líderes são meros instrumentos de Deus, do Deus que opera tudo em todos.

 

 

5 - Quando a igreja está dividida não percebe que a recompensa vem de Deus e não de homens

Ora, o que planta e o que rega são um; e cada um receberá o seu galardão, segundo o seu próprio trabalho -  1 Coríntios 3:8 


A primeira vista, aparenta ser estranho o fato do apóstolo Paulo citar o galardão. Mas olhando ao contexto, percebemos que quando a igreja se dividiu tomando partido de Paulo ou de Apolo ela também estava como que oferecendo uma recompensa a eles por seus serviços prestados.

 

 

Esta, obviamente, é uma atitude errada, pois o servo de Deus espera nele e não mero reconhecimento humano.

E qual será está recompensa? Na verdade a palavra de Deus não nos diz qual será a recompensa, mas fala que: “... as coisas que olhos não viram, nem ouvidos ouviram, nem penetraram o coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam (I Coríntios 2. 9)”.

 

Da mesma forma que os ouvintes não devem querer aclamar os pregadores com partidarismo, os pregadores e líderes também não devem esperar o reconhecimento, nem aclamação. Não é esse o nosso galardão, pelo contrário, pode ser motivo para o orgulho, algo que não agrada a Deus.

 

Conclusão

 

Uma mulher ouviu alguns comentários sobre um grande pregador e resolveu visitar a Igreja do mesmo. Ouviu a pregação e durante o culto percebeu a mensagem estava falando profundamente ao seu coração, prestou muita atenção nesta pregação e foi embora já pensando em voltar em outra ocasião.

 

Não demorou muito, lá estava ela novamente na Igreja. Só que a sensação não foi à mesma, desta vez a mensagem não falava ao seu coração, não conseguia sentir as palavras. Após o término do culto essa mulher estava tão perturbada com esta reação tão adversa, que foi conversar com o pastor.

 

Perguntou a ele:

 

- Por que na última vez que estive aqui a pregação me tocou o coração sendo uma bênção para minha vida e agora não senti a mesma coisa?

 

E o pastor respondeu:

 

- É que da primeira vez a senhora veio para ouvir a palavra de Deus, já nesta segunda vez a senhora veio para ouvir o pastor.

 

Estejamos sempre prontos a ouvir não o servo que trará a mensagem, mas sim o recado bendito que Deus tem para nos dar. Deixando de lado o partidarismo bem como as coisas decorrentes dele.  

 
Share on Myspace