Mas graças a Deus que nos dá a vitória por
nosso Senhor Jesus Cristo. 1 Coríntios 15:57

Família, presente de Deus
Escrito por Pastor Danilo Cassemiro de Campos   
Sex, 29 de Março de 2013 18:17

familia1Recentemente pipocaram pela internet mensagens de e-mail conclamando a todos para entrar em um abaixo assinado a favor da família e do direito de expressão. O movimento encabeçado pelo Pr. Silas Malafaia conseguiu colher mais de 200 mil assinaturas onlinecontra o projeto de lei PL 122.

O projeto de Lei é polêmico e encontra forte oposição da bancada evangélica, da católica e de defesa da família. O deputado Jair Bolsonaro, militar aposentado, tem sido uma das vozes mais incômodas aos que são favoráveis a nova lei que pretende criminalizar a homofobia e restringir a liberdade de expressão, que é direito constitucional. Se opôs fortemente ao chamado "Kit Gay" que estava sendo preparado pelo MEC para ser distribuído nas escolas.

Ante o clamor público que levantou-se, a presidente da república, Dilma, se pronunciou, vetou o Kit preparado pelo MEC. Segundo suas próprias palavras: "O governo não fará propaganda de opção sexual e não pode interferir na vida pessoal dos cidadãos, além do kit em seu teor não cumprir com o objetivo a que se propunha: combater a discriminação."

Além disso, tomou-se a posição de que coisas assim relacionadas a costumes deverão ser debatidas amplamente pela sociedade.

No fim, o projeto PL 122 sofreu inúmeras alterações em seu texto. Mas num país onde o executivo legisla mais que o legislativo, ficou decidido que está valendo a união estável entre homossexuais. O que os transforma em algo próximo ao casamento, mas por hora, considerado pela justiça como uma "unidade familiar", dando a eles a possibilidade até de adoção de crianças.

Bem, fiz um compacto de acontecimentos recentes e ainda efervescentes da nossa vida atual e a esse ponto da leitura você deve estar se perguntando, "cadê a família no meio disso tudo"?

Maio, que findamos a pouco, é chamado o mês da família. O fato é que precisamos reforçar a nossa identidade como família, que é na verdade um presente de Deus. Ele a criou, para ser bênção a todos nós. Deus abençoou raça humana instituindo a família, criando homem e mulher: "Criou Deus o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou" - Gênesis 1.27.

Olhando para um texto posterior encontramos a declaração de Deus:"Então o Senhor Deus declarou: Não é bom que o homem esteja só; farei para ele alguém que o auxilie e lhe corresponda" - Gênesis 2.18.

Nestes textos vemos que Deus não criou um outro homem para ajudar a Adão, criou um segundo gênero para a raça humana, e assim o é, homem e mulher, macho e fêmea. Não há uma terceira, quarta ou quinta opção. Deus abençoou raça humana instituindo a família, criando o casamento:

21 Então o Senhor Deus fez o homem cair em profundo sono e, enquanto este dormia, tirou-lhe uma das costelas, fechando o lugar com carne.
22 Com a costela que havia tirado do homem, o Senhor Deus fez uma mulher e a trouxe a ele.
23 Disse então o homem: "Esta, sim, é osso dos meus ossos e carne da minha carne! Ela será chamada mulher, porque do homem foi tirada".
24 Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e eles se tornarão uma só carne.
25 O homem e sua mulher viviam nus, e não sentiam vergonha. - Gênesis 2. 21-25

Deus criou o casamento entre homem e mulher, só podemos chamar de casamento algo nestes termos, o que for contrário a isso, não é casamento.

Não havia cartório de registro civil na época, não havia surgido o sacerdote, o profeta ou qualquer outra autoridade religiosa para celebrar cerimônia. Até porque eles não haviam pecado ainda e não estavam desligados de Deus pelo pecado. Portanto, o que os juntou como uma só carne? A relação íntima dos dois em seu leito.

Mas apesar de todas as formalidades que vieram e foram se propagando até os dias de hoje, com oficialização de compromisso em cartório e cerimônia religiosa, onde para alguns é sacramento, para outros é apenas pedido da bênção de Deus para união, isso não mudou e até a justiça só reconhece como casamento consumado a relação íntima do casal - sem este ato, o casamento pode ser anulado judicialmente.

Portanto, para Deus, homem e mulher juntaram-se, está feito o casamento. Não há nada de impuro nisso quando ambos estão cientes da responsabilidade que assumiram a partir deste momento um com o outro, quando formaram uma só carne. O sexo é benção de Deus para o casal, o apóstolo Paulo mesmo diz: "Não se recusem um ao outro, exceto por mútuo consentimento e durante certo tempo, para se dedicarem à oração. Depois, unam-se de novo, para que Satanás não os tente por não terem domínio próprio." 1 Coríntios 7. 5

Deus abençoou a raça humana instituindo a família, dando frutos ao casamento: "Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e eles se tornarão uma só carne". Gênesis 2. 24

O texto fala de pai e mãe, mas um texto que fala mais disso é Salmo 127.3: "Eis que os filhos são herança do SENHOR, e o fruto do ventre o seu galardão."

Deus abençoou a raça humana instituindo a família, e é dentro da família que vem o fruto do casamento, a herança do Senhor, no fruto do ventre da mulher. Isso só é possível, dentro da natureza criada por Deus, na união de homem e mulher, no casamento.

Hoje o avanço da ciência, dentro da capacidade que o próprio Deus deu ao homem, existe inseminação artificial, e às vezes o homem quer crer que independe de Deus para tal, casais que não são hetero podem até apelar para este expediente. Mas o fato é que eles partem do que já existe e as formas apenas são reproduzidas em laboratório, no final quem dá a vida realmente é o mesmo Deus. O homem nunca fará o papel de Deus.

Os filhos são fruto, benção e galardão, recompensa do casamento. E estes só existem na união entre homem e mulher como Deus nos fez. O problema que temos diante de nós hoje é que "casais" que agora poderão ser chamados de uma "entidade familiar", poderão chegar ao ponto de conseguir adotar crianças.

Isso é terrível, pois vai contra tudo que acreditamos ser a família criada como bênção por Deus. Deus destruiu duas cidades, Sodoma e Gomorra pelas práticas similares a destes "casais não-hetero". Agora, o que essa pseudo-família pode oferecer a uma criança abandonada? Que passos e exemplos ela poderá seguir?

Deus abençoou a família dando frutos ao casamento, isso só é benção dentro da ordem estabelecida por Ele mesmo. Com certeza esse será um assunto recorrente por muito tempo e poderemos retomá-lo a qualquer hora.

No momento, peço a Deus que conduza os passos de nosso país, pois"feliz é a nação cujo Deus é o Senhor", e que mantenhamos em mente que a família criada por Ele, a nós foi dada como bênção, tem estrutura bem definida e precisa ser defendida.

Se nos calarmos agora, o silêncio posterior será muito mais aterrorizante. Afinal, entre leis humanas e a Lei de Deus, "importa obedecer antes a Deus do que aos homens (Atos 5. 29)".

 

 

 

 
Share on Myspace